Investimento em Mogno Africano no Polo Florestal

floresta mognoO plantio de florestas de Mogno Africano tem se tornado cada vez mais popular por apresentar alta lucratividade em comparação a aplicações financeiras e outros investimentos do segmento da agricultura como a soja, eucalipto, cana e gado de corte, sendo nesses casos, considerado o tempo de corte raso da floresta. 

Com condições climáticas extremamente favoráveis para o cultivo do Mogno Africano, o estado de Minas Gerais tornou-se um dos lugares mais visados para o cultivo da espécie devido aos seus solos férteis, ausência de geadas e afloramento rochoso.

Pensando nestas vantagens, o IBF idealizou o projeto do Polo Florestal de Minas Gerais, com áreas exclusivas e desenvolvidas para a implantação de florestas de mogno africano para serraria. As fazendas estão situadas na região central do estado de Minas Gerais, mais precisamente no município de Pompéu/MG, que possui grande infraestrutura e oferta de serviços como empresas para reflorestamento, colheita e processamento da madeira.  

No Polo Florestal você se torna proprietário da área onde a floresta será cultivada e terceiriza a execução e desenvolvimento do projeto, ficando livre de preocupações, uma vez que as operações são realizadas em larga escala junto às demais áreas dos demais investidores vizinhos. Dentre as atividades, estão polo florestal mognoinclusos os seguintes serviços para adesão: 

  • Serviço de intermediação na negociação para aquisição da terra;
  • Limpeza das divisas da propriedade para abertura de picadas;
  • Serviço de topografia (MAPA e CAR);
  • Abertura de acessos e vias até as propriedades;
  • Representação junto ao cartório de notas, cartório de registro de imóveis e com a prefeitura para o processo de escrituração das terra e outros;
  • Implantação através de reflorestadoras parceiras: projeto técnico, preparo do solo, monitoramento e colheita.

A região da zona da mata mineira, que se integra ao Polo Florestal, comporta a primeira floresta do projeto com 100 hectares de Mogno Africano plantados entre 2015 e 2020. O plantio primário já passa de 5 anos de idade e seu primeiro manejo aconteceu em 2018, eliminando 40% dos indivíduos mantendo-se os indivíduos dominantes com maior DAP, altura e o fuste retilíneo. As maiores árvores alcançam mais de 25 metros de altura e o crescimento da floresta segue exuberante. 

Atualmente, além dos 130 investidores no Polo Florestal de Minas Gerais, somam-se outros produtores individuais que realizaram o plantio em áreas próprias no estado:

  • Dom Viçoso/MG: Floresta com 15 hectares de mogno africano (Khaya ivorensis/grandifoliola) plantados no final de 2018.
  • São João Del Rei/MG: Fazenda Vista Alegre com 15 hectares de mogno africano (Khaya ivorensis/grandifoliola) plantados em 2018.
  • Delfim Moreira/MG: Fazenda Santa Cruz com 5 hectares de mogno africano (Khaya ivorensis/grandifoliola) plantados entre 2017 e 2020.

O crescente número de florestas na região incentiva a valorização da área e atratividade florestal, concentrando oportunidades de novos empreendimentos relacionados à toda a cadeia produtiva e mercado do Mogno Africano.

 quero mais detalhes

 

 

 

 

 

 

  

 

Ligar

icon telefoneFale conosco!

(11) 4063-5206

 

Bate-Papo

icon chat

Receba ajuda de um

especialista on-line

Das 8h às 18h

E-mail

icon email

Envie-nos perguntas

detalhadas sobre sua dúvida

Saber Mais

Saber Mais

Use a Central de Atendimento

para encontrar as respostas

rapidamente.

Logo IBF

 WhatsApp IBF

bnds edit

Endereço

Instituto Brasileiro de Florestas

IBF Londrina

- Rua Sena Martins, 281B
Bela Vista, Londrina - Paraná
86015-060

+55 (43) 3324-7551

IBF Curitiba

- Rua Lívio Moreira, 631
São Lourenço, Curitiba - Paraná
82200-070

+55 (41) 3018-4551