Simule seu investimento em mogno africano AGORA Simular

CanjaranaNome Científico: Cabralea canjerana (Meliaceae), Canjarana.

Características: A árvore Canjarana é caducifólia, com 5 a 20 m de altura e 20 a 50 cm de diâmetro. A casca externa é castanho-acinzentada a cinza-escura, com fissuras longitudinais pouco profundas, formando placas ou escamas retangulares irregulares de 2 a 5 cm de largura. As folhas são opostas, compostas, com 30 a 90 cm de comprimento e 10 a 20 pares de folíolos opostos com até 15 cm de comprimento. Geralmente as folhas são paripinadas. As flores possuem coloração branco-esverdeada, pequenas, aromáticas, reunidas em inflorescência com 6 a 25 cm de comprimento. Os frutos são globosos e quando secos tornam-se enrugados e com coloração marrom-escuro contendo de 1 a 10 sementes.

Locais de Ocorrência: Ocorre naturalmente nos estados do Amapá, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.

Madeira: Possui superfície irregularmente lustrosa, atraente, com vivos reflexos nas faces radiais; textura média e lisa ao tato. Cheiro agradável, pouco acentuado, quando verde e, ausente quando seca. Além disso, pode ser trabalhada facilmente e fornece madeira de qualidade próxima ao cedro.

Aspectos Ecológicos: Espécie bastante plástica, se comportando como pioneira, secundária tardia e, também, como clímax. É facilmente encontrada em vegetação secundária, principalmente capoeirões e na floresta secundária. A floração, no estado do Paraná, ocorre de setembro a janeiro e a frutificação de junho a janeiro.

As espécies de árvores nativas como a CANJARANA são muito indicadas para ações de reflorestamento, preservação ambiental, arborização urbana, paisagismos ou plantios domésticos. O reflorestamento, por exemplo, corresponde a implantação de florestas em áreas que já foram degradadas, seja pelo tempo, pelo homem ou pela natureza.

Já quando há a finalidade de arborização urbana ou paisagismo, é necessário avaliar o espaço em que a muda será plantada para que não haja problemas com a fiação elétrica ou rachaduras na calçada.

No viveiro do Instituto Brasileiro de Florestas é possível encontrar mudas de árvores nativas produzidas em tubetes plásticos de diversos tamanhos. Todas com a certificação no Registro Nacional de Mudas e Sementes – RENASEM.

Confira também sobre Tucaneiro!

Fale Conosco