Simule seu investimento em mogno africano AGORA Simular

Áreas de nascentes ou áreas alagadas, fazem parte da vegetação ribeirinha, que é um tipo de vegetação presente em espaços próximos a corpos d’água, também são conhecidas como áreas de beira de rios, áreas de brejo, manguezal, entre outros. Esse tipo de vegetação faz parte das matas ciliares, que são encontradas nos rios de médio e grande porte na região do Brasil Central e tem como função protegê-los, evitando transformações negativas nos leitos, garantindo o abastecimento dos lençóis freáticos e auxiliando na preservação da vida aquática. Em geral, essa mata é relativamente estreita em ambas as margens, dificilmente ultrapassando 100 metros de largura em cada.

As matas ciliares são uma das vegetações consideradas Áreas de Preservação Permanente (APP), que são áreas protegidas, cobertas ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica e a biodiversidade, além de proteger o solo.

Os solos úmidos ou áreas alagadas possuem características delicadas, como baixo nível de oxigênio, devido ao encharcamento, portanto não é qualquer planta que irá sobreviver nessas condições. Na hora de restaurar uma vegetação com estas características, é muito importante que as espécies escolhidas se adaptem bem nesse tipo de ambiente para que consigam se desenvolver e colaborar no reflorestamento da região.

Algumas espécies ocorrem apenas em solos moderadamente úmidos, como terrenos de várzeas, raramente alagadas durante as enchentes. Outras, conseguem vegetar sob condições mais úmidas, com os terrenos de várzeas periodicamente inundadas. Todas essas plantas crescem regularmente em terrenos normais.

Abaixo, seguem algumas das principais árvores indicadas para essas regiões:

Áreas raramente sujeitas a inundações

  1. TapiáAlchornea sidifolia 
  2. Pata de Vaca Bauhinia forficata
  3. Bugreiro Lithraea molleoides
  4. Açoita Cavalo MiúdoLuehea divaricata
  5. CambucáPlinia edullis
  6. Araçá amarelo Psidium cattleianum
  7. GoiabaPsidium guajava
  8. Ipê Amarelo do CerradoTabebuia aurea
  9. Pau FormigaTriplaris americana

 

Áreas inundadas periodicamente

  1. Figueira Mata-Pau Ficus insipida
  2. Ingá do BrejoInga vera
  3. Aroeira PimenteiraSchinus terebinthifolia

 

Áreas alagadas ou brejosas 

  1. GuanandiCalophyllum brasiliense
  2. EmbaúvaCecropia pachystachya
  3. Sangra d’ águaCroton urucurana
  4. Mulungu do LitoralErythrina speciosa
  5. Pinha do BrejoMagnolia ovata

 

Neste sentido, entende-se que o reflorestamento em áreas brejosas ou alagadas podem ocorrer normalmente, sendo de suma importância que seja utilizado espécies adequadas e mudas de qualidade que irão garantir o sucesso do plantio.