CANELA GUAICÁNome Científico: Ocotea Puberula (Lauraceae), Canela Guaicá.

Características: A Canela Guaicá é uma árvore perenifólia, com 10 a 15 m de altura e 20 a 60 cm de diâmetro, podendo atingir até 25 m de altura na idade adulta. A casca externa é acastanhada a parda-grisácea, persistente, verrucosa, áspera, com pequenas fendas e inúmeras lenticelas grandes. Suas folhas são simples, alternas, subcoriáceas, lanceoladas, com margem ondulada, medindo 8 a 12 cm de comprimento e 3 a 6 cm de largura; quando maceradas, tornam-se pegajosas, apresentando odor característico. As flores são pequenas e reunidas em inflorescências, com coloração branca a bege e os frutos são bagas de coloração negra, quando maduras, e pedúnculo avermelhado.

Locais de Ocorrência: Ocorre naturalmente em quase todas as formações vegetais do Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul até o Rio Grande do Sul.

Madeira: Leve, mole, de baixa resistência mecânica, moderadamente resistente ao apodrecimento e ao ataque de fungos e bactérias.

Aspectos Ecológicos: Planta semidecídua, indiferente às condições físicas do solo e em dúvidas uma das espécies secundárias iniciais mais comuns no Planalto sul-brasileiro, presente nas fases intermediárias e avançadas de uma sucessão secundária. Ocorre também em clareiras e matas abertas. É rara no interior de floresta primária. Floresce durante os meses de julho-agosto e os frutos amadurecem no período de novembro-dezembro. Por ser uma espécie pioneira e produtora de grande quantidade de frutos apreciados por pássaros, é de grande importância em plantios mistos de áreas degradadas destinadas à preservação permanente.

As espécies de árvores nativas como a CANELA GUAICÁ são muito indicadas para ações de reflorestamento, preservação ambiental, arborização urbana, paisagismos ou plantios domésticos. O reflorestamento, por exemplo, corresponde a implantação de florestas em áreas que já foram degradadas, seja pelo tempo, pelo homem ou pela natureza.

Já quando há a finalidade de arborização urbana ou paisagismo, é necessário avaliar o espaço em que a muda será plantada para que não haja problemas com a fiação elétrica ou rachaduras na calçada.

No viveiro do Instituto Brasileiro de Florestas é possível encontrar mudas de árvores nativas produzidas em tubetes plásticos de diversos tamanhos. Todas com a certificação no Registro Nacional de Mudas e Sementes – RENASEM.

Confira também sobre Araçá Amarelo!

Fale Conosco