BoleiroNome Científico: Alchornea Triplinervia (Euphorbiaceae), Boleiro.

Características: O Boleiro é uma espécie arbórea de 15-30 m de altura e tronco de 40-100 cm de diâmetro, revestido por casca acinzentada e provida de fissuras. Folhas simples, alternas espiraladas, de margem denteada e três nervuras principais saindo da base, onde se inserem 2-4 glândulas avermelhadas.

Locais de Ocorrência: Bahia ao Rio Grande do Sul, na floresta pluvial da encosta atlântica.

Madeira: Leve, macia, mole, sem cheiro, de baixa resistência mecânica, fácil de trabalhar, de baixa resistência ao ataque de insetos e de rápido apodrecimento quando em ambientes abertos.

Aspectos Ecológicos: Planta perenifólia, pioneira e praticamente indiferente às condições físicas do solo. Floresce durante os meses de outubro e novembro. O amadurecimento dos frutos ocorre a partir de dezembro e prolonga-se até janeiro. Além disso, produz, anualmente, moderada quantidade de sementes.

As espécies de árvores nativas como o BOLEIRO são muito indicadas para ações de reflorestamento, preservação ambiental, arborização urbana, paisagismos ou plantios domésticos. O reflorestamento, por exemplo, corresponde a implantação de florestas em áreas que já foram degradadas, seja pelo tempo, pelo homem ou pela natureza.

Já quando há a finalidade de arborização urbana ou paisagismo, é necessário avaliar o espaço em que a muda será plantada para que não haja problemas com a fiação elétrica ou rachaduras na calçada.

No viveiro do Instituto Brasileiro de Florestas é possível encontrar mudas de árvores nativas produzidas em tubetes plásticos de diversos tamanhos. Todas com a certificação no Registro Nacional de Mudas e Sementes – RENASEM.

Confira também sobre Dedaleiro!

Fale Conosco