Sabia que o escritor e psiquiatra, Dr. Augusto Cury, tem a maior plantação de mogno africano do país? São quase 700 hectares! É lá onde busca inspiração para seus best-sellers e guarda uma fortuna em madeira.

Para quem não sabe, o mogno africano é uma espécie exótica que oriunda do continente africano, que produz madeira de alto valor agregado. 

A Floresta de Augusto Cury

Destaque na revista Globo Rural do mês de fevereiro de 2018, o escritor conta como se inspirou para iniciar seu investimento em árvores de lei.  Augusto revela que até decidir qual espécie de árvore iria plantar, estudou muito. Ele queria uma espécie rústica e emblemática. Desta forma, optou pelo mogno africano (khaya ivorensis/grandifoliola) – a mais adequada para as condições climáticas da sua região em Prata-MG.

A repórter responsável pela matéria, Viviane Taguchi, entrevistou também o Diretor de Desenvolvimento e especialista do Instituto Brasileiro de Florestas, Higino Aquino, que aprofundou sobre os dados referentes a estratégia mercadológica deste tipo de plantio que está sendo apostado pelos produtores. Higino comenta a importância de um manejo bem feito nos primeiros anos da floresta com o objetivo de se obter uma madeira de qualidade no final do ciclo, ressaltando o espaçamento de 3 m x 2 m, cuja capacidade é de 1.666 árvores por hectare. Veja mais sobre a Floresta de Augusto Cury: