Mogno Africano comparado a investimentos tradicionais

A cada dia o mercado oferece novas oportunidades de investimento que trazem bons retornos ao longo dos anos, mas entre tantas opções nos sentimos perdidos tentando descobrir qual delas, traz o melhor rendimento, o menor custo, o risco mais baixo, entre outras dúvidas que rondam a cabeça de quem quer investir. A estratégia mais aconselhável para resolver estas questões seria traçar o perfil do investidor e com isso descobrir qual a melhor modalidade diante de tantas variáveis para que definir entre investimentos tradicionais ou de mogno africano.

A maioria dos investidores procuram fazer aplicações em algo seguro e que tragam altos retornos, porém esta opção nos leva ao investimento de baixo risco e este muitas vezes está ligado a investimento em renda fixa. Logo podemos dizer que uma aplicação segura dos seus recursos financeiros seria optar em renda fixa. Hoje o mercado financeiro tem várias aplicações nesta modalidade onde as mais conhecidas são a Caderneta de Poupança, CDB, Fundo DI e os Títulos Públicos.

Nesses investimentos o retorno é sempre o valor aplicado mais a rentabilidade atrelada a uma taxa, devido a isso ele torna-se um investimento seguro e de baixo risco.

No entanto muitos querem ter segurança, mas também rendimentos que vão além daqueles oferecidos na renda fixa. Para isso existe a renda variável, que são as ações, câmbios, derivativos, entre outros. O que difere esse tipo de investimento da renda fixa é que nele nem sempre o que foi aplicado vai voltar somado a um rendimento, muitas vezes o valor aplicado pode ser menor na hora de resgatar, ou então, imensamente maior.

Mas como ter um investimento que soma os benefícios da renda fixa com a renda variável? Baixo risco e alto retorno?

Hoje, o mercado oferece muitas possibilidades e uma que corresponde a esta questão é o investimento em florestas de Mogno Africano, ou seja, investir em ativos florestais, que ao longo de 18 anos podem trazer retornos semelhantes a renda variável, mas com baixo risco assim como a renda fixa.

Por que baixo risco?

Porque a madeira de Mogno Africano além de ser muito apreciada no mercado nacional e internacional, tem um preço atrativo por metro cúbico. O maior risco para uma floresta de Mogno Africano é a formiga e a matocompetição, mas que são minimizados através de uma boa prevenção por meio de manutenções que visam controlar a proliferação de formigas e do mato. Além disso o Mogno Africano não possui a autocombustão ao ser comparado a florestas de eucalipto e de pinus. Ou seja, não considera-se risco de incêndio florestal, sendo um investimento mais seguro do que outras culturas.

Por que um retorno alto?

Hoje o mercado madeireiro internacional pratica o valor da madeira com base no euro e no dólar, dessa forma, as instabilidades na economia nacional, como inflação por exemplo, não afetam a cotação do metro cúbico da madeira no mercado externo.

Segundo o boletim do The International Tropical Timber Organization (ITTO) de maio de 2018, o preço do metro cúbico da madeira de Mogno Africano processada está cotado em € 1.039, em média cada hectare de floresta plantada produz 375 m³ ao longo do ciclo de 17 anos.

Comparando o investimento em florestas de Mogno Africano com o de renda fixa como a Poupança, o Fundo DI e o Tesouro Direto, podemos fazer uma projeção dos retornos para cada aplicação ao longo de 18 anos (considerando o ano 0 da preparação do terreno mais 17 anos do plantio), utilizando como base as saídas do fluxo de caixa para a implantação e manutenção da floresta por esse período e também as taxas atuais de mercado para cada investimento.

comparativo investimento tradicional

A Poupança não tem custos de manutenção e nem imposto de renda sobre o rendimento, já o Tesouro IPCA+ e o Fundo DI têm custos como taxas administrativas e o imposto de renda sobre o rendimento. O custos do Mogno Africano são os valores desembolsados na implantação, manutenção e o imposto de renda sob a venda da árvore em pé a cada desbaste.

investimentos tradicionais planilha de investimento liquido

 

Fazendo uma análise do rendimento sobre o valor da aplicação inicial podemos ver que o Mogno traz rendimentos altíssimos comparado aos demais, sendo 783%, contra 95% da Poupança, 228% do Tesouro IPCA+ 2035 e 133% do Fundo DI.

Para a análise acima foi utilizado o preço do m³ da madeira em pé, para cada desbaste, que ocorrem ao longo do 4º, 7º, 12º e 17º ano, onde o preço do m³ pode variar entre € 30 e € 432, dependendo da maturação da madeira e da idade da floresta.
Sendo assim, é notável que o investimento em florestas de mogno africano é uma excelente opção para quem deseja iniciar ou diversificar suas aplicações financeiras.

 

planilha de investimento

Vantagens do Mogno

 

 

 

 

Treinamento

 

Boletim Informativo

Mogno Africano

Ligar

icon telefone

Fale com um especialista do IBF

das 8h às 18h

+55 11 4063-5206

Bate-Papo

icon chat

Receba ajuda de um

especialista on-line

Das 8h às 18h

E-mail

icon email

Envie-nos perguntas

detalhadas sobre sua dúvida

Saber Mais

Saber Mais

Use a Central de Atendimento

para encontrar as respostas

rapidamente.

Logo IBF

 whats

bnds edit

Nossos Serviços

Endereço

Instituto Brasileiro de Florestas

IBF Londrina

- Rua Sena Martins, 281
Bela Vista, Londrina - Paraná
86015-060

+55 (43) 3066-2045

IBF Curitiba

- Rua Lívio Moreira, 631
São Lourenço, Curitiba - Paraná
82200-070

+55 (41) 3018-4551