Mudas Nativas

Produção de Mudas Nativas Através dos viveiros filiados e associados do IBF são produzidas as mudas nativas para atender as demandas de projetos de Rec

Leia mais »
Treinamento e Capacitação

    "Com intuito de contribuir com o desenvolvimento ambiental no Brasil, o Instituto Brasileiro de Florestas promove diversos cursos, cujo t

Leia mais »
Sementes

Por meio de parceria com comunidades ribeirinhas e agricultores familiares, o IBF realiza a aquisição voluntária de sementes de espécies nativas, buscando

Leia mais »

Notícias

Abaixo você encontra notícias sobre o Instituto e os mais diversos assuntos da área ambiental.

 

Equipe IBF

Conheça a equipe do Instituto Brasileiro de Florestas.

 

1º Seminário Brasileiro de Mogno Africano

Criado em 30 Março 2012

Considerado “ouro verde”, mogno africano é tema de seminário em Minas Gerais


altMóveis, construção civil, instrumentos musicais, construção naval, dentre outros usos. Alto rendimento – mais de R$2.300 por metro cúbico de madeira, e uma média de 300 a 500 metros cúbicos por hectare. Crescimento mais rápido, resistência maior às pragas. Todas essas características fazem do mogno africano (khaya ivorensis) uma cultura que desperta o interesse de produtores rurais brasileiros. O “ouro verde” será tema, nos próximos dias 30 e 31 de março, do 1º Seminário Brasileiro Mogno Africano, em Pirapora (MG). A expectativa é de reunir cerca de mil pessoas para troca de experiências e informações sobre o mercado interno e externo de madeiras nobres.

O evento, que será realizado a cada dois anos em um estado brasileiro, é promovido pela Associação Brasileira de Produtores de Mogno Africano (ABPMA), com patrocínio de entidades privadas e governamentais. A programação será divida entre as palestras no Centro de Convenções de Pirapora, na sexta-feira (30), e o Dia de Campo, na Fazenda Atlântica Agropecuária, no sábado (31). Os participantes farão uma visita ao campo experimental de madeiras nobres, ao plantio de mogno africano irrigado e também uma demonstração ao vivo do plantio de mogno africano. A programação inclui também o lançamento do livro “Ecologia, Silvicultura e Tecnologia de Utilização dos Mognos Africanos”, com a presença de um dos autores, o professor da Universidade Federal de Viçosa, Antônio Lelis Pinheiro.

Histórico
A trajetória do mogno africano começou no Brasil há quase 40 anos, quando uma comitiva da Costa do Marfim visitou o Pará. Na época, o pesquisador da Amazônia Oriental, Ítalo Claudio Falesi, ganhou seis sementes de mogno africano do ministro da Agricultura daquele país, com uma recomendação: "faça bom uso, isso é ouro verde".  Ao longo dos anos, as sementes de "ouro" se espalharam pelo país e o mogno africano conquistou a admiração de investidores e produtores rurais.

Curso de Produção de Mogno Africano

altNo contexto da produção desta espécie nobre, o Instituto Brasileiro de Florestas promove o Curso de Produção de Mogno Africano, tendo o objetivo de expor as técnicas e métodos para a demarcação de matrizes, coleta de sementes, quebra de dormência, germinação, produção das mudas em viveiros de tubetes, plantio e manejo comercial de produtos madeiráveis e não madeiráveis derivados de florestas plantadas de Mogno Africano.

Data: 12 de Maio de 2012 - Sábado
Local: Belo Horizonte/MG
Contato: (43) 3324-7551/ (43) 9923-1716 - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Para informações adicionais, clique aqui
 

Solano Aquino
Diretor Presidente
Higino Aquino
Diretor de Desenvolvimento
Wiliam Aquino
Diretor de Comunicação

Solano Aquino

Diretor Presidente

Fale Conosco

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem com sua dúvida, elogio ou sugestão.

 
Preencha os campos abaixo e clique Enviar. Retornaremos em breve!

 

 

Materiais de Estudo