ipe_amarelo

O Dia da Árvore

floresta-mata-atlantica

Mata Atlântica

O dia 21 de Setembro, além de ser o dia da árvore, marca também a chegada da primavera. Por esta razão o dia da árvore foi escolhido nesta data, junto com a primavera.

 

 

No Brasil, há 30 anos é comemorado o dia da árvore junto com o inicio da primavera. Com o dever de explicar a importância das árvores.

 

 

[button_1 text=”Seja Voluntário” text_size=”32″ text_color=”#ffffff” text_bold=”Y” text_letter_spacing=”0″ subtext_panel=”N” text_shadow_panel=”Y” text_shadow_vertical=”1″ text_shadow_horizontal=”0″ text_shadow_color=”#000000″ text_shadow_blur=”0″ styling_width=”40″ styling_height=”30″ styling_border_color=”#000000″ styling_border_size=”1″ styling_border_radius=”6″ styling_border_opacity=”100″ styling_shine=”Y” styling_gradient_start_color=”#1f4c15″ styling_gradient_end_color=”#136c15″ drop_shadow_panel=”Y” drop_shadow_vertical=”1″ drop_shadow_horizontal=”0″ drop_shadow_blur=”1″ drop_shadow_spread=”0″ drop_shadow_color=”#000000″ drop_shadow_opacity=”50″ inset_shadow_panel=”Y” inset_shadow_vertical=”0″ inset_shadow_horizontal=”0″ inset_shadow_blur=”0″ inset_shadow_spread=”1″ inset_shadow_color=”#ffffff” inset_shadow_opacity=”50″ align=”center” href=”http://www.ibflorestas.org.br/blog/dia-da-arvore/”  new_window=”Y”/]

v  Com as árvores a qualidade do ar é melhor, e nas grandes cidades a poluição diminui.

v  Atuam como moradia para várias espécies de pássaros.

v  As frutíferas proveem de alimentos para os seres humanos e espécies animais.

v  A sombra gerada por elas favorecem a redução da temperatura em praças, parques e etc.

v  Em dias secos, as árvores ajudam a umidificar o ar.

ipe_amarelo

Ipê Amarelo

v  Podem evitar a erosão do solo, em terrenos íngremes.

v  Ajudam a produzir o oxigênio que nos mantem vivos.

 

Objetivos da data

– Explicar para as pessoas a importância das árvores para o meio ambiente e como a qualidade de vida melhora com a ajuda das árvores.

– Impulsionar a todos uma cultura de preservação ambiental.

– Criar projetos de reflorestamento, visando aumentar a arborização.

– Incentivar o combate à exploração ilegal das árvores.

– Valorização do meio ambiente.

– Sensibilizar a população sobre como é importante a preservação das árvores.

 

pinheiro

Pinheiro do Paraná

guapuruvu

Guapuruvu

 

 

 

 

 

 

 

 

  • Portanto, dia 21 de setembro, o Dia da Árvore, faça sua parte!
  • Plante árvores!
  • Apoie campanhas de replantio!
  • Conheça nossos projetos! Um exemplo é o Programa Plante Árvore do Instituto Brasileiro de Florestas, que disponibiliza áreas degradadas para que empresas privadas patrocinem o reflorestamento.
  • E cuidando do meio ambiente estamos cuidando de nós mesmos.
ipe_branco

Ipê Branco

Viveiros

Viveiros

 

 

 

 

 

banner

 

 

 

Vacum

Mudas de Vacum

Vacum

Vacum – Allophylus edulis, com tamanho entre 60 centímetros de altura, no tubete de 290 cm³, com folhas bem nutridas e rustificadas, caule lenhoso com 5 mm, raízes bem agregadas ao substrato.

Folhas alternas espiraladas, sem estípulas, compostas trifolioladas; folíolos lanceolados ou geralmente elípticos a ovalados, com margens serreadas, membranáceo-cartáceos, com nervação camptódroma, de 7-12 cm de comprimento, com pecíolo de 3-5 cm. Flores esbranquiçadas, dispostas em racemos axilares curtos. E fruto drupa globosa, vermelha, de polpa adocicada.

A madeira é leve, macia, pouco elástica, bastante resistente, compacta, de baixa durabilidade quando em ambientes externos. Tronco um pouco fenestrado, de 15-30 cm de diâmetro, revestido por casca com ritidoma escamoso.

A árvore é bastante ornamental. Floresce durante os meses de setembro-novembro. Os frutos amadurecem em novembro-dezembro.

botao_comprar

Uvaia

Mudas de Uvaia

Uvaia

Uvaia – Eugenia pyriformis, com tamanho entre 40 a 60 centímetros de altura, no tubete de 290 cm³, com folhas bem nutridas e rustificadas, caule lenhoso com 5 mm, raízes bem agregadas ao substrato.

Folhas jovens com tricomas prateados na face abaxial, folhas adultas elíptico-oblongas a lanceoladas, subcoriáceas, de 4-7 cm de comprimento por 3 cm de largura, com pecíolo de 0,5 cm de comprimento. Flores solitárias, axilares, brancas.E fruto drupa subglobosa, com polpa carnosa, contendo 1-2 sementes.

Floresce durante os meses de agosto-setembro e no extremo sul em novembro-dezembro. Os frutos iniciam a maturação em setembro, prolongando-se até o final de janeiro.

A árvore apresenta características ornamentais graças à forma delicada da copa e à beleza da folhagem.

botao_comprar

Urucum

Urucum

Urucum

Nome Científico: Bixa orellana (Bixaceae).

Características: O Urucum é uma espécie de baixa estatura, 3-5 m, copa baixa e densa e tronco medindo entre 15 e  25 cVisualizar Alteraçõesm de diâmetro, revestido por cacas com ritidoma reticulado. Suas folhas são simples, pecioladas, membranáceas, glabras e com 8-11 cm de comprimento. As flores são róseas e reunidas em inflorescências terminais. Os frutos são cápsulas arredondadas, revestida por espinhos moles, contendo muitas sementes duras e cobertas por arilo vermelho (corante).

Locais de Ocorrência: Distribui-se naturalmente na floresta pluvial da região Amazônica até a Bahia, geralmente ao longo dos rios.

Madeira: Leve, mole, coloração amarelada e de baixa durabilidade natural sob qualquer condição. É utilizada para a produção de lenha.

Aspectos Ecológicos: Planta perenifólia, pioneira, característica da Floresta Amazônica. Ocorre preferencialmente em solos férteis e úmidos de beira de rios. Produz anualmente grande quantidade de sementes viáveis que possuem, também, propriedades condimentares e tintoriais. A árvore é cultivada em muitas regiões do país para exploração de suas sementes e para ornamentação. Além disso, pela rapidez de crescimento em ambientes abertos, pode ser plantada em áreas degradadas de preservação permanente.

botao_comprar

Tucaneiro

Tucaneiro

Tucaneiro

Nome Científico: Citharexylum myrianthum (Verbenaceae)

Características: Tucaneiro é uma espécie arbórea com 8-20 metros de altura, dotada de copa rala e tronco com 40-60 cm de diâmetro, revestida por casca com coloração parda e ritidoma escamoso. As folhas são opostas cruzadas, simples e de margens pouco onduladas. Face inferior com coloração mais clara e nervuras proeminentes. As flores são brancas, pouco vistosas e dispostas em inflorescências. Os frutos são bagas vermelhas e vistosas contendo 1-4 sementes.

Locais de Ocorrência: Ocorre naturalmente da Bahia ao Rio Grande do Sul.

Madeira: Leve, macia ao corte e de baixa durabilidade natural, principalmente quanto exposta.

Aspectos Ecológicos: Planta decídua característica das florestas de galeria e pluvial atlântica. É rara fora da faixa litorânea, podendo ser encontrada apenas em matas ciliares. Ocorre preferencialmente em terrenos úmidos e até mesmo brejosos e produz anualmente grande quantidade de sementes que são dispersas pela avifauna. A floração ocorre durante os meses de outubro e dezembro  a maturação dos frutos ocorre entre janeiro e março. É uma espécie pioneira e de rápido crescimento, indispensável nos plantios destinados à recuperação de áreas degradadas.

botao_comprar

Tinguí

Tinguí

Tinguí

Tinguí – Dictyoloma vandellianum, com tamanho entre 20 a 30 centímetros de altura, no tubete de 290 cm³, com folhas bem nutridas e rustificadas, caule lenhoso com 5 mm, raízes bem agregadas ao substrato.

Folhas alternas espiraladas, sem estípulas, compostas bipinadas, de 20-70 cm de comprimento, com 9-17 pinas; foliólulos oblongos a oblongo-elípticos, membranáceos, em número de 10-40 por pina, com a face inferior de coloração mais clara, de 3-8 cm de comprimento por 0,5-1,5 cm de largura. Flores amareladas, perfumadas, vistosas em seu conjunto, dispostas em cimeiras densamente tomentoso-ferrugíneas. 

A árvore é bastante ornamental, principalmente quando em flor; podendo ser empregada no paisagismo em geral. Floresce durante os meses de fevereiro-abril. A maturação de seus frutos ocorre em julho-agosto.

botao_comprar

Timburi

Timburi

Timburi

Nome Científico: Enterolobium contortisiliquum (Leguminosae – Mimosoideae)

Características: O timburi é uma espécie arbórea com altura de 20-35 m, dotada de copa ampla e tronco revestido por casca fina de cor acinzentada e 80-160 cm de diâmetro. Folhas alternas espiraladas, estipuladas, compostas bipinadas, com 2-7 jugas; foliólulos lanceolados a oblongo-elípticos ou ovalados, glabros, de 1,0-1,5 cm de comprimento. Flores brancas dispostas em inflorescências e frutos do tipo vagem arredondadas de coloração escura, contendo sementes duras e amareladas.

Locais de Ocorrência: Pará, Maranhão e Piauí, até o Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul, nas florestas pluvial e semidecídua.

Madeira: Leve, macia ao corte, pouco resistente e medianamente durável.

Aspectos Ecológicos: Planta decídua no inverno e que não produz sementes todos os anos. Floresce a partir de meados de setembro, prolongando-se até novembro.  A maturação dos frutos ocorre durante os meses de junho-julho, entretanto permanecem na árvore mais alguns meses.

botao_comprar